Ficha de Louise Irvine

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Louise Irvine

Mensagem por Louise Irvine em Qui Dez 13, 2012 10:27 am



Ω Ficha - Semideus Ω

Nome Completo do Personagem: Louise Irvine
Nacionalidade & Naturalidade: Nascida na Irlanda, naturalizada Romana por seu pai.
Idade e Data de Nascimento: 19 de Maio de 1995 - 17 anos
Sexo: Feminino.
Orientação Sexual: Heterossexual.
Características Físicas: Alta, olhos verdes, lábios carnudos e uma cicatriz fraca acima na sobrancelha, cabelos loiros pintados. Eles eram negros, mais por rebeldia os pintou de loiro.
Características Psicológicas: Até certo ponto calma, sorri pouco, se irrita muito facilmente e quando irritada não se controla tão bem, odeia injustiça e pouco liga para os outros. Odeia brincadeiras idiotas, não liga para a opinião de ninguém além da sua, orgulhosa, mandona, indecisa, não tem muitos amigos, odeia falsidade, ás vezes muito agressiva e controladora. Pouco diz sobre si e odeia quando a julgam por seu sotaque de outro pais e quando mexem com seus amigos. Dificilmente ama algo ou alguém.
Sangue:Romano.
Filiação Derick Irvine.
Irmãos Felly Marie Irvine
Sobre eles:Felly, 10 anos, mora na Irlanda com a mãe.
Parente Olimpiano: Bellona



Historia do Personagem
.

Você quer saber da minha vida ? Quer mesmo? Então tudo bem, eu conto. Só não fique achando que sou uma garota chorona por não crescer numa família que é exemplo para a sociedade de amor e afeto, ou que mesmo que meus pais sejam separados, eu tenho uma vida repleta de felicidade e amor. Por que eu não tenho.
Minha vida não é ótima, mais também não é horrivel. Eu tenho meu pai e minha meia irmã, tinha uma madrasta também, e morava numa casa grande na Irlanda. Minha infância foi um pouco normal. Bem, eu vivia com meu pai e eu não sabia o que era ter uma mãe, alguém para dizer coisas sobre garotos ou o quanto desejava ter uma amiga de verdade, brincar de boneca, fazer uma maquiagem horrivel com a minha mãe ou ir para a escola com tranças enfeitadas com algumas presilhas. Não reclamo da criação de meu pai, mais eu não posso dizer a um homem que eu gosto do meu melhor amigo ou pedir para ele fazer tranças no meu cabelo ou pedir conselhos amorosos. Não que eu me importasse realmente com garotos, amor e cabelo, mais é o que toda garota de 7 anos quer, além de amigos. Então eu pude ter uma madrasta, mais para a minha sorte só durou 2 anos e logo nasceu minha irmã Felly, ela era a única razão de eu ainda querer visitar a mãe dela. Então eu fui expulsa por agredir um amiguinho que implicava com a minha irmã, proteger quem a gente ama não deveria ser tratado assim, lembrando que ele ameaçou minha irmã caso ela não fizesse algo que ele queria e depois disse que a irmã mais velha dele iria machuca-la. Desculpa, garotinho meio metro e irmã mais velha gorda, vocês foram para o hospital com braço quebrado e costela trincada? Nossa, meus pêsames! Assim devem aprender a não ameaçar ninguém. Sim, eu tinha 7 anos quando os machuquei. Mudamos de escola e ficamos lá por 4 anos, se você souber contar vai saber quantos anos eu tinha quando fui para a coordenação por julgar a ação da professora quanto a um aluno que não entendia a matéria. Meu pai me julgava dizendo que se fosse a primeira vez, tudo bem e que talvez eu devesse agir como uma garota bem educada. Por favor, ele deveria ser menos patético!
Então no ano seguinte, com 12 anos vim para Roma, e então meu pai me naturalizou romana. Que idiotice mudar o país em que nasci esperando que eu mudasse. Até chegar a idade que estou, 17 anos, mudei de colégio 5 vezes e sempre que brigava com meu pai ele dizia que eu deveria ter o sangue dele predominando na minha veia e não o da minha mãe. Mais, que culpa eu tenho da minha mãe ter largado ele ? Eu até a entendo, ele é patético! Quando está apaixonado só falta fazer serenata na porta da mulher que ama e enche a casa dela de flores, ele transforma a casa dela numa capela fúnebre. Com o meu sotaque da Irlanda, mais o fato de eu ter feito balé desde de pequena - idéia idiota da minha avó, para fazer com que eu negue o fato de ser filha 'daquela mulher' - e boxe agora, eu sou uma mistura irritante de pequena bailarina com uma grande lutadora. Não tem como compreender.


Chegada ao Acampamento
.

Sábado de manhã. Realmente eu estou muito cansada, e não é fisicamente e sim mentalmente. Minha relação com meu pai é péssima e desde a semana passada ele só fala comigo quando precisa e quando quer me dar esporro. Bem a nossa última briga foi intensa, quebrei as jarras de Charice, mãe de Felly, deu a ele e disse que eu poderia ficar bem sem ele na minha vida e que eu compreendia o fato de ele sempre ficar sozinho e sem uma namorada, em defesa ele dizia que poderia ter me largado num orfanato mais que atrasou toda a vida dele me criando e que minha mãe era uma mulher sem responsabilidade alguma. Nessa hora eu perguntei o que ele sabia sobre usar camisinha e então o inferno subiu para a minha casa, ele disse que odiava o fato de eu parecer com ela e que meus cabelo negros o deixava com raiva, pronto o bastante para que eu descesse e comprasse uma tinta loira deixando ele falar sozinho, me tranquei no banheiro e o colori de loiro e depois perguntei se agora eu estava mais aceitável para ele, e então nossa noite foi acabando até eu me retirar para o meu quarto para dormir com a porta trancada. Qual é o problema do meu pai com a minha mãe ? Ou comigo? Eu não escolhi ser filha dele.
Enfim eu tinha que esconder minha olheira de ontem e ir para o colégio, onde eu ficaria mais tempo sozinha e sendo odiada pelas garotas e ignorada pelos garotos, mais desde que fiquei loira as coisas tem melhorado um pouco ou não. Bem, no almoço tive que empurrar um atleta para passar no corredor e perdi meia hora do almoço na secretária sendo observada por duas mulheres que me olhavam prontas para voar no meu pescoço. Hoje não é meu dia. Fui almoçar e fui a última a sair do refeitório e foi quando infelizmente eu vi o que essas mulheres eram. Ambas entraram rindo e dizendo meu nome de forma abafada, a primeira imitava a voz de uma mulher com dor me chamando e a outra imitava o gesto, fiquei encarando-as e elas vieram em minha direção.
-Desculpa, mais não estou a fim de voltar para a coordenação.
Disse revirando os olhos, e uma delas riu, lancei minha bandeja na direção da primeira e percebi que agi por impulso e que com certeza voltaria para a coordenação. A bandeja a acertou e a outra pareceu gritar em proteção e voou para cima de mim. Sim ela voou literalmente, surgiu asa nela e ela veio me atacar. Eu tinha uma faca, um garfo, uma colher, uma sopa de legumes e, por mais estranho que pareça, um hamburguer e maionese e ketchup. Meu almoço era muito diversificado, percebe-se né ? Enquanto ela voava em minha direção, peguei o garfo e a faca e pulei na cadeira para alcançar a altura dela. Estou em piloto automatico. Acertei a garfo no pescoço dela, bem no meio e se o garfo fosse maior atravessaria o pescoço dela, ela grunhiu para mim e bateu contra a parede, a outra já estava de pé e me acertou nas costas me derrubando. Com a faca na mão tento acerta-la no peito e agradeci por fazer boxe e lhe dei alguns socos, isso sim foi em vão. Ouço a porta abrir e empurro aquilo de cima de mim e me viro para a porta, um garoto manco corre em minha direção e pula numa delas e começa a gritar.
-Assim que eu descobrir de quem você é filha eu te dou alguma instrução .. por enquanto mate-as!
Fico olhando-o sem entender. Até que para um manco ele era bem rápido. Me levanto e corro até outras bandejas lançando-as contra aquilo que me seguia, acerto-lhe a cabeça, bem no rosto, no peito e na barriga e ela continua avançando. Que droga, logo vejo o manco arriar as calças, faço cara de nojo e viro o rosto para a mulher, que agora não parece muito uma típica mulher. Eu já vi um desses no livro de história. Uma hárpia! Olho o manco e grito a ele.
-Meu é pai Derick e .. Pode por favor levantar essa calça ?
Ele começa a rir e eu continuo tentando manter a Hárpia longe, pego várias facas e começo a lançar dela, acerto algumas e ele continua rindo, o olho de relance e vejo que ele está sentado rindo. Sentado enquanto eu luto contra uma .. Hárpia! Corro até ele e o uso como escudo.
-Miserável, para de ri e me proteja seu manco babaca!
O solto e corro para pegar a sopa quete, ele começa a lutar com a minha hárpia, perai e a outra ? Ele luta com a Hárpia e começa a rir atacando-a.
-Olha, se você tem um pai mortal, então sua mãe é imortal ! Só tenho que pensar nas possibilidades .. !
Corro até ele e jogo a sopa na cara da Hárpia e prendo a espada em seu pulmão, e ela vira pó. O que ? Pó ? Que forma idiota de morrer! Volto para a minha mesa e ele fica rindo e começa a falar vários nomes de deuses, ignoro ele e começo a comer meu hamburguer. Ele começa a me olhar calculando. Vejo algo como um cachorro grande e musculoso entrar e me levanto e olho o manco. Só eu não sabia o nome desse infeliz ou ele era novato ? Ele começa a correr para a outra saída e eu o sigo.
-É melhor você me seguir mesmo! Corre! Corre!
Nós dois começamos a correr e vejo algo como uma floresta. Desde quando tinha uma floresta perto do meu colégio ? O manco agora estava ficando para trás e eu corria na frente dele ouvindo suas instruções. "Vire a esquerda! Vai reto, corre garota! Vá para aquele túnel! "
Túnel ? Essa cidade era mais estranha do que eu imaginava. Sigo as orientações dele e depois ouço um silêncio assustador e um grunhido. Paro de correr e o olho, o manco ruivo estava me encarando e fez a típica cena de drama de filmes.
-Vá! Corre, se salva! Eu posso ficar aqui e morrer! Corre garota!
Fico encarando-o e depois corro e o pego no colo e começo a correr novamente.
-Ah, meu nome é Leslie!
Entramos em um local e ele suspira e diz estar em casa, olho para os lados e o jogo no chão encarando ele, agora ele seria morto, ele sorri sem graça e recua.
-Fica tranquila, estamos a salvo agora!





Última edição por Louise Irvine em Sex Dez 28, 2012 10:27 am, editado 1 vez(es)
avatar
Louise Irvine

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/12/2012
Idade : 22
Localização : desnecessário eu ter que perder meu tempo aqui, só acho ...

Ficha Olimpiana
HP::
130/130  (130/130)
MP::
130/130  (130/130)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Louise Irvine

Mensagem por Hera em Qui Dez 13, 2012 10:45 am

Leslie Irvine RECLAMADA.Bem vinda, filha de Bellona


avatar
Hera
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 13
Data de inscrição : 24/09/2012
Idade : 21
Localização : Olimpo

Ficha Olimpiana
HP::
100000000/100000000  (100000000/100000000)
MP::
100/100  (100/100)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum