[FICHA] Arthur B. Flanagan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FICHA] Arthur B. Flanagan

Mensagem por Arthur Flanagan em Sex Dez 14, 2012 12:19 pm



Ω Ficha - Semideus Ω

Nome Completo do Personagem: Arthur Buchwald Flanagan.
Nacionalidade & Naturalidade: Nascido na Irlanda e criado no Texas.
Idade e Data de Nascimento: 23/07/1996 - 16 anos.
Sexo: Masculino.
Orientação Sexual: Heterossexual.
Características Físicas: Arthur tem os cabelos castanhos, o que o diferencia dos outros irmãos, geralmente loiros. Ele é forte e musculoso, sendo que nunca foi na academia, apenas ia para a escola e ajudava o pai nas tarefas. Seus olhos tem um tom de castanho-esverdeado, e quando o menino não quer falar com a boca os olhos dizem por si só.
Características Psicológicas: Arthur tem um incrível senso de humor, rindo de qualquer coisinha, mesmo que seja mínima. Ele é fiel em questão de amizades, mas seu humor é meio estranho... ora feliz, ora trise, ou ora agitado e ora calmo, sempre foi assim.
Sangue: Grego.
Filiação Rory Buchwald Flanagan
Sobre eles: Rory Flanagan desde criança aspirava ser um grande fazendeiro, o que se tornou realidade na época adulta. Ele herdou de seu pai uma pequena fazenda e começou a trabalhar lá, logo sendo conhecido por seu capricho e amor ao campo. Com 27 anos teve seu primeiro e único filho, Arthur, com uma mulher muito linda. Ela era loira e adorava campos e natureza, mas após o parto ela contou um segredo para Rory e foi embora, deixando o filho para o fazendeiro cuidar. Após o nascimento do menino, Rory achou melhor se mudar da Irlanda e então os dois foram para os Estados Unidos, mas especificamente no Texas, onde são conhecidos internacionalmente pela criação de gados e pela agricultura exercida na fazenda.
Parente Olimpiano: Deméter.



Historia do Personagem
.

Nasci na Irlanda, mas meu pai nunca me contou como era lá, e nem eu me lembro, pois era muito pequeno. Sobre minha mãe? Nunca a conheci, mas meu pai diz que é melhor assim, por enquanto. Suponho que ele esteja escondendo algo de mim, mas isso não importa, vamos falar de mim. Como eu já tinha falado, sou originalmente da Irlanda, mas para expandir o "negócio" financeiro do meu pai viemos para o Texas. Nossa fazenda é bonita... No centre há uma casa de dois andares toda de madeira bem cuidada, atrás da casa ficam as galinhas, um pouco mais atrás os gados e bem lá no fundo fica a floresta, e pela minha humilde opinião, a parte mais bonita e legal da fazenda. Na frente ficam as plantações, e todos os muros e grandes são cercados com cerca elétrica para ninguém nos rouba nada.
Nos mudamos quando eu tinha 5 anos, então foi fácil me adaptar na nova morada. Estudo em uma escola que fica na cidade, ou seja, no mínimo uma hora de distância, se o trânsito estiver bom. Minha escola sempre foi tranquila, e apesar do meu grande problema de Déficit de Atenção, eu vou bem nos estudos. Com meus dez anos começaram a acontecer coisas estranhas. Homens iam à fazenda do meu pai e diziam algo sobre: “Entregue o menino!”, e depois meu pai dava uma machadada neles, e os homens se desfaziam em pó. Sempre achei isso muito estranho, mas como eu ainda era novo pensei que fosse imaginação.
Já pelos doze anos os homens começaram a vir com mais frequência, e meu pai já não tinha o mesmo “pique” de antes. Certo dia, já nos meus quatorze estava caminhando pela floresta e apareceu um desses “monstros” e disse que iria me matar. Eu fiquei apavorado, e ele veio correndo em minha direção e então tentei fugir dele, mas a coisa me alcançou e ia me transferir um baita de um golpe, e então levanto minha mão como proteção e umas pequenas raízes saem do chão, enroscando nos pés do monstro e o derruba, fazendo ele virar pó também.
Esse ataque de quando eu tinha quatorze foi a gota d’água. Contei para o meu pai, e ele me explicou o que eu era, um semideus, um meio-sangue. Ele não quis dizer quem era minha mãe divina, e acho que na hora nem gostaria de saber. Ele me ofereceu para ir a um tal de acampamento para pessoas como eu, mas preferi ficar mais dois anos com ele, e após isso iria para o tal Acampamento.
Bem, esses dois anos se passaram muito bem, sendo que nenhum monstro me atacou e também aprendi a controlar meus poderes. Eu podia criar pequenas plantas, sem frutos e também algumas flores, mas eu geralmente usava isso para ajudar meu pai na Colheita.
Bem, chegou o dia combinado, então meu pai pega seu carro, um Camaro e vamos para o tal Acampamento Meio-Sangue.


Chegada ao Acampamento
.

Bom, em geral nossa viagem foi calma e quieta. Não pude tirar de meu pai quem era minha mãe olimpiana, mas ele foi me dando um tour, explicando quem eram os 12 deuses do Olimpo e suas respectivas funções. Bem, de acordo com minhas habilidades me identifiquei com Deméter, mas eu era rápido, então Hermes também seria uma opção. Decido não pensar nisso agora e aproveitar a viagem.
Aproveitar? Eu dormi quase tudo, mas não havia problema, já que meu pai disse que não havia visto nenhum monstro. Não sei dizer se demorou ou não, mas eu me sentia bem no local onde meu pai parou... Era no meio do nada, com exceção das árvores e da estrada. Descemos do carro e entramos mata adentro, com a esperança de não nos perdermos.
Chegamos em um lugar onde havia um “arco” de pedra e estava escrito: “Camp Half-Blood”, Acampamento Meio-Sangue. Avistei várias pessoas, todas de roupa laranja. Olho além do horizonte e vejo um rio, uma floresta e também uns chalés, uns maiores, outros menores, mas apenas de relance.
Meu pai não pode passar da entrada, por causa da fronteira mágica, que eu não faço a mínima ideia do que seja. Nos despedimos e ele pede para mim ir em uma casa, que era um tanto grande localizada no acampamento. Logo conheço um menino lá, seu nome era Samuel, Samuel Colt. Ele é bem simpático e me mostrou o caminho até aquela casa, que eu descubro que o nome é Casa Grande. Que criativo!, penso.
Chegando lá me despeço de Sam, e entro na casa. Haviam duas pessoas, um cadeirante e outro com uma cara de entediado, e ele cheirava levemente a vinho.
- Seja bem-vindo, campista! – disse o cadeirante. Agradeço e ele me dá uma breve explicação sobre como funciona o acampamento, e ele me surpreende quando sai da cadeira de rodas e descubro que ele é um centauro. Fico meio em choque, mas vou para o meu chalé designado, o 11. Era o chalé de Hermes, mas ele também servia para quem não tinha um chalé próprio, como eu.




avatar
Arthur Flanagan

Mensagens : 8
Data de inscrição : 13/12/2012
Idade : 21

Ficha Olimpiana
HP::
100/100  (100/100)
MP::
100/100  (100/100)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FICHA] Arthur B. Flanagan

Mensagem por Hera em Sex Dez 14, 2012 4:51 pm

Arthur, reclamado.A história poderia ter sido maior, mas a descrição foi satisfatória.
RECLAMADO como filho de Deméter.
avatar
Hera
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 13
Data de inscrição : 24/09/2012
Idade : 22
Localização : Olimpo

Ficha Olimpiana
HP::
100000000/100000000  (100000000/100000000)
MP::
100/100  (100/100)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum