[FP] Thomas M. Sychak

Ir em baixo

[FP] Thomas M. Sychak

Mensagem por Thomas M. Sychak em Ter Jan 15, 2013 12:12 pm



Ω Ficha - Semideus Ω

Nome Completo do Personagem: Thomas Müller Sychak.
Nacionalidade & Naturalidade: Alemão, Braviera (Bayern).
Idade e Data de Nascimento: 19 anos. 02/04/1993.
Sexo: Masculino.
Orientação Sexual: Heterossexual.
Características Físicas: Possui a pele de coloração clara mas não chega a ser pálido, anda normalmente com uma barba mal feita dando um estilo diferente. É relativamente alto tendo sua medida marcada em um metro e oitenta e sete centímetros(1,87). Tem um corpo atlético pela constante malhação. Olhos azuis feito o mar refletindo o céu claro, mas eles são um tanto puxados ao verde. Cabelos um tanto rebeldes e de cor castanho escuro.
Características Psicológicas: É um pouco temperamental, tudo depende do momento e de com quem ele stá, digamos que é um tipo de bipolaridade. Normalmente é bem companheiro, mas sem muito contato afetivo, sendo as vezes frio como uma predra de gelo do ártico. Uma vez ou outra é bem esquentado não gostando nada de brigas ocorrendo por perto, se isso ocorre ou ele tenta parar ou acaba com a "brincadeira".
Sangue: Grego.
Filiação Mãe: Meredith Müller Sychak // Padrasto: Robert Andersen.
Irmãos --
Sobre eles: Mãe morta por um ciclope e padrasto morando na California, dono de uma grande rede de lojas de automóveis.
Parente Olimpiano: Hades.



Historia do Personagem ☠
.

Thomas Müller Friedrich, um garoto bem alto e de cabelos um tanto rebeldes e levados ao tom castanho escuro. filho de Hades com uma mortal de nome Meredith, uma bela alemã natural de Berlim, a capital do país. Foi morta por proteger seu filho de um monstro, um ciclope que tentara matar Thomas à sangue frio.
Inicialmente a mãe de Thomas era uma solteira muito cobiçada dentre a comunidade alemã, ela era uma executiva de sucesso que nunca tinha se envolvido com homens, principalmente com um deus. Ela tinha cabelos longos e ruivos da cor do bronze em um nascer do sol, sua pele era clara como as nuvens que vagavam juntamente com os pássaros no céu e seus olhos totalmente castanhos que brilhavam ao refletir a luz que o sol expelia. Em um certo dia encontrou Hades, na verdade ele se chamava Lukas, isso para ela. Os dois se apaixonaram logo no primeiro contato, pelo menos da parte de Meredith, só podia ser algo além do normal, além da humanidade e sim, era. Um deus e uma humana o que resultou em um filho, Thomas, a mulher nunca soube o sobrenome do belo rapaz de cabelos negros e olhos quase negros que faziam a mesma mergulhar ao vê-los. Ele nasceu em Munique, uma das principais cidades da Alemanha, teve um parto tranquilo, uma gestação ótima sem nenhum problema, talvez os deuses ajudaram nisso. Anos e anos se passaram e o pequeno garoto aprendia como se portar como filho de Hades, agora que sua mãe já sabia de tudo, mesmo rompendo as regras de Zeus, Hades contou tudo sobre o acampamento e os perrigos que iriam correr. O menino ainda novo, por volta de seus 12 anos já apresentava alguns "sintomas" de ser um semideus filho de Hades, além de conseguir entender as letras gregas, podia-se dizer que ele era bem quieto e não gostava muito de apego. O deus do submundo, seu pai, nunca, definitivamente nunca tinha entrado em contato com ele, nem que fosse com um sonho, um pensamento ou até físicamente, nunca mesmo. Isso talvez pudera ter acarretado um pequeno ódio que ele teve pelo pai. Os anos voltaram a passar mais rápidos que nunca, até ali nenhum perigo para o garoto e a mãe, ele já tinha acabado seus estudos, mas não tinha ido para faculdade alguma, estava apenas em cursos, não queria entrar para algo que nunca iria terminar, e sim, ele estava correto, não daria tempo, ao seus 18 anos ele fora obrigado a ir ao acampamento, não por sua mãe, mas pelo que aconteceu com ela. A morte, ela já não era aquela bela mulher de antes, estava fraca e doente, mesmo tendo tudo ao seu lado não pode sequer proteger o filho sem ser morta por um mero monstro, um Ciclope, nem tão grande, talvez um adolecente aprendendo como são as coisas, por algum motivo decidiu acabar com a vida de alguém, o escolhido? Fora Thomas, mas sem que ele percebesse sua mãe estava morta em sua frente sem ele poder fazer nada para salvá-la, mas por sorte o Ciclope não conseguiu seguir com os ataques em Thomas, ficou um tanto imóvel quando matou a ruiva, talvez algo que veio de seu pai Hades lá do Submundo, ou então ele ficou abalado com sua primeira vítima morrendo, isso ajudou o semideus que pode enfim botar em pratica algumas técnicas de filho de Hades e matou a besta sem muita dificuldade. Isso com certeza fez tudo ficar triste como a morte era para todos, mas para Thomas não passou de algo que iria acontecer em algum momento, ele superou e seguiu no dia de seu aniversário para o acampamento e lá continuou sua vida como nada tivesse acontecido. Tudo isso em um belo dia ensolarado que se tornou um péssimo dia com cheiro de flores mortas e chuva que caia na terra como lágrimas dos deuses.


Chegada ao Acampamento ☠
.

Thomas chegou ao acampamento sabendo como seria muitas coisas, talvez o desprezo de outros semideuses por ele ser um filho de Hades, isso não foi diferente, ocorria sempre, desde que foi revelado aos outros de quem ele era filho. Mesmo ainda tendo aluns sentimentos e dores no coração pela morte da mãe pouco tempo atrás, ele erguia sempre a cabeça e seguia em frente sem deixar-se abalar pelos xingamentos, desafios e tudo mais que vinham para ele.
Ser filho de Hades não era uma tarefa fácil. Ser chamado de esqueleto, resto de almas podres e muitas outras coisas deixava o jovem muito irritado a ponto de ter deixado um dos filhos de Deméter comendo a própria plantação, ele tivera falado demais e passado dos limites com Thomas que não se segurou.
Enfim depois de algum tempo era tudo normal apra ele, mais que antes. Eram sátiros correndo para todo lado, flechas sendo atiradas no ar pelos que treinavam, barrulho de espadas se chocando, adagas sendo jogadas nos alvos e muitas outras coisas, aparentemente ele estava gostando do lugar.
Para tristeza do mesmo, ou felicidade, é complicado descrever, seu pai, Hades, não foi visitá-lo, não falou com ele de qualquer forma que fosse, ele sabia que Hades não era de apego, igual a Thomas, mas mesmo assim, todos os semideuses tinham pelo menos contato com seus pais por sonhos, mas nem isso o jovem tinha.
Quíron talvez fosse o único com quem Thomas falasse algo, os outros não davam chance do garoto dizer algo ou até mesmo ajudá-los. Os piores eram os filhos de Deméter que tinham nojo dos filhos de Hades e ainda mais do próprio Hades que mantém sua meia-irmã, Perséfone, presa no submundo por 6 mêses do ano.




avatar
Thomas M. Sychak

Mensagens : 6
Data de inscrição : 20/11/2012

Ficha Olimpiana
HP::
200/200  (200/200)
MP::
200/200  (200/200)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum