Ficha de Tommas K. Foxter

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Tommas K. Foxter

Mensagem por Tommas K. Foxter em Qua Jan 16, 2013 10:44 am



Ω Ficha - Semideus Ω

Nome Completo do Personagem: Tommas Kingster Foxter
Nacionalidade & Naturalidade: Nascido na Inglaterra e criado nos Estados Unidos
Idade e Data de Nascimento: 2/01/2001 - 12
Sexo: Masculino
Orientação Sexual: Homossexual
Características Físicas: Tem olhos azuis meio cinzentos e um pouco profundos, cabelos negros lisos e caídos pelo rosto, pele bem branca e macia, por ainda ser jovem não tem músculos muito avantajados mais tem uma força bem considerável, não é muito alto pelo contrario é ate baixo o que faz com que as outras pessoas pense que sua idade seja bem inferior, mais devido a sua baixa estatura e por ser bem magro ele é bem rápido e ágil.
Características Psicológicas: É bem inteligente e determinado e sempre busca por mais conhecimento, não gosta muito de se envolver com as outras pessoas pois sempre se irrita com elas por cometerem erros, tanto com outras pessoas tanto com algumas coisas como em trabalhos de escola e quando esses erros ocorrem ele acaba se estressando e afastando um pouco essa pessoa da sua vida e da sua vista. É um pouco assustador aos olhos das outras pessoas, pois mesmo sendo um pouco jovem as vezes ele intimida as outras pessoas, mais mesmo ele sendo desse jeito ele no fundo é gentil e incompreendido e as vezes pode ate ser compreensivo mesmo indo contra seus princípios.
Sangue: Grego
Filiação Dianna Kingster Foxter e Exon Foxter
Irmãos
Sobre eles: A mãe, Dianna, mora em New York e é bem comprensiva e calma. O Pai, Exon, morreu em um acidente de avião quando voltava da Inglaterra, Tommas ainda era uma criança e hoje talvez nem lembre mais do mesmo.
Parente Olimpiano: Athena



Historia do Personagem
.

Tommas Nos seus primeiros dias de vida vivia na Inglaterra o que não foi por muito tempo já que sua mãe decidiu se mudar com ele para os Estados Unidos enquanto ele so tinha 6 meses, eles se mudaram sozinhos deixando seu pai trabalhando na Inglaterra. Os dois tinham uma vida difícil e mesmo com o pai dele mandando dinheiro frequentemente a mãe ainda tinha que trabalhar deixando o bebe em um berçário de confiança. Algum tempo passou quando a família finalmente tinha se estabilizado e estava ficando com uma situação bem favorável e nisso Tommas já tinha seus 3 anos de idade e ainda não tinha visto seu pai ou seja ainda nem conhecia seu pai tendo sido criado por sua mãe e as mulheres do berçário, sabendo disso o pai Exon decidiu ir para os Estados Unidos visitar sua família e ver seu filho já crescido, mas por uma coisa ele não esperava, enquanto estava no avião uma terrível tempestade os atingiu e por um motivo desconhecido o avião caiu e infelizmente todos morreram já que haviam caído em pleno mar, mesmo que escapassem da queda não sobreviveriam a agua. A noticia chegou para Dianna que entrou em desespero e Tommas ficou sem entender já que era apenas uma criança e apenas chorou também. Depois desse terrível acontecimento a vida deles nunca mais foi a mesma já que Dianna começou a trabalhar muito mais do que já trabalhava e ficava cada vez menos com Tommas que agora ficava aos cuidados da vizinha que já tinha outros dois filhos e por isso não achava nenhum problema cuidar de outra criança. Nesse drama Tommas cresceu e entrou na escola, as pessoas não se aproximavam muito dele, pois ele sempre foi muito critico com todas as pessoas a sua volta o que para ele estava fazendo as pessoas perceberem seus erros mais ao passar do tempo percebeu que isso so o fazia ter mais e mais inimigos e pessoas que não gostam dele e devido a isso acabou sendo excluído dos grupos que se formam no colégio. Tudo ocorria normalmente na vida dos dois, Dianna parou um pouco de trabalhar e ficou mais presente em casa e logo dando mais atenção para Tommas que há essa altura já estava bem necessitado, mesmo ainda sendo uma criança de 9 anos as vezes ele é tratado como adulto por ser muito inteligente e isso acabou destruindo a infância dele e isso tudo piorou quando algumas coisas estranhas começaram a acontecer, quero dizer, coisas estranhas começaram a aparecer, Tommas passou a ser perseguido por estranhas criaturas que ele não sabia identificar e as vezes ficava tão apavorado que perdia a vontade de sair de casa mais a Dianna sempre o convencia de voltar as ruas. Essas “coisas o perseguiram por alguns anos mais nunca chegaram a atacar, pelo menos não diretamente, mais so que há alguns meses depois que Tommas completou 12 anos os ataques começaram a vir e então Dianna percebeu que os monstros não estavam somente na cabeça de Tommas como ela pensava que estava mais eles eram reais e provavelmente perigosos e então ela percebe que estava na hora de revelar uma coisa a seu filho. Mais um dia Tommas chega em casa assustado e ofegante com alguns machucados leves espalhados pelo corpo mais ao entrar em casa se depara com sua mãe com as malas prontas ela então falou que eles tinham que partir imediatamente antes que eles consigam os pegar e então partiram pela porta do fundo, e Tommas totalmente perdido.


Chegada ao Acampamento
.

Eu e minha mãe saímos as presas de casa eu particularmente não sabia para aonde estávamos indo, ela não me falava nada e aparentemente estava meio triste, talvez por deixar a nossa casa e ir para outro lugar completamente diferente, quer dizer ao menos eu acho que esse lugar que estejamos indo é completamente diferente pois de acordo com o que andamos a paisagem se modificou bastante. Andamos mais um pouco e então minhas pernas começam a doer e eu começo a andar um pouco mais devagar, ela continua apressada, talvez tenha esquecido que ainda sou uma criança e não tenho a capacidade corporal que ela tem. –Mãe, podemos parar um pouco para descansar? – Ela olha para mim e só então percebe o quão exausto eu estava, talvez eu devesse lembrar ela de que antes de sairmos eu estava sendo perseguido por monstros mitológicos que eu pensava só existir nos livros de historia da escola. – Okay, vamos montar acampamento e eu te explico tudo! – Ela então monta duas pequenas barracas e no meio faz uma pequena fogueira com gravetos, folhas secas e duas pedras batendo uma pedra na outra e assim fazendo a faísca pegar nas folhas e gravetos gerando assim fogo, me lembrarei disso caso um dia precise, mais logo em seguida ela se senta e me olha quase que me chamando para sentar também e assim faço, ela então conta sobre as criaturas mitológicas e Deuses e eu falo que já estudei sobre tudo isso mas ela continua explicando algumas coisas e então no final ela finalmente fala que tudo isso é real, todas essas historias realmente aconteceram e então eu pergunto o que eu tenho haver com isso e por que essas criaturas estão me perseguindo e as palavras dela bateu em mim como uma paulada, ela disse que eu não era filho dela e sim filho de algum dos Deuses mitológicos e então ela me fala que estávamos indo para o acampamento aonde vive os outros iguais a mim e de acordo com ela la era o lugar seguro para mim e logo me sinto mais exausto do que nunca e sinto uma extensa necessidade de ir dormir, então nos dois nos deitamos. Minha mãe me acorda cedo e assim partimos, de acordo com as informações de minha mãe estávamos quase chegando mais alguma coisa dentro de mim falava que isso não ia ser fácil mais praticamente ignorei e segui silenciosamente com a minha mãe ate que escuto alguma coisa estranha se aproximando, um bater de asas logo pergunto se minha mãe tinha escutado alguma coisa e quando uma cobra voadora de duas cabeças pousou na nossa frente. – Como se já não bastasse todas as outras criaturas, tinha que ter uma Anfisbena? – Pergunto meio frustrado logo correndo para tras de uma pedra quando a cobra tenta nos morder, olho em volta em busca de alguma coisa que possa usar contra ela e logo vejo uma arvore não muito distante da onde estávamos eu chamo a atenção da Anfisbena que estava aproximando uma de suas cabeças da minha mãe e logo as duas cabeças olham para mim e começam a vir na minha direção eu rapidamente subo na arvore e quebro um galho da mesma, a criatura cerca a arvore e cada cabeça vai por um lado da arvore, percebo a movimentação de folhas próxima de mim e então me sento em um dos galhos e fico imóvel, fico apreensivo quando vejo a cobra que praticamente espumava veneno da boca, logo ela olha para mim e eu desvio o olhar já que de acordo com as historias ela podia hipnotizar, então balanço forte mente o galho a minha frente para que possivelmente acertasse a cabeça da criatura, acerto mais não o suficiente para derruba-la, então canso desse jogo e me viro batendo diretamente nela incontáveis vezes mais não foi o suficiente pois ela avança para me morder e quando ela abre bem a boca e fica próxima o suficiente de mim acerto a mesmo com uma paulada de lado, e agora sim uma das cabeças cai acho que com as outras pauladas ela já tinha ficado tonta por que pelo contrario ela me morderia mais rapidamente, então quando uma das cabeças cai a outra é impulsionada para baixo com o peso “morto” da outra cabeça, eu em um ato de bravura e pura idiotice pulo em cima da outra cabeça acertando a mesma com uma forte paulada, eu me afasto rapidamente e me assusto com o terrível barulho que a cobra solta enquanto tenta correr atrás de mim, eu e minha mãe saímos rapidamente dali e deixamos a cobra que por causa da queda da outra cabeça não tinha tanta agilidade quanto antes. Depois de mais algum tempo de viajem e encontro com outras criaturas, como centauros e outras que nem mesmo eu sabia o nome mais que não eram agressivas igual a que enfrentei, chegamos ao acampamento e olho fascinado para o mesmo já que ele era composto por vários chalés alguns grandes e outros pequenos e quando vou indo com a minha mãe para dentro ela para e então fala que ela não pode entrar devido a barreira que impedia os mortais de entrarem, eu primeiramente não concordo mais depois ela acaba me convencendo falando que era o melhor para mim.




avatar
Tommas K. Foxter

Mensagens : 1
Data de inscrição : 25/11/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Tommas K. Foxter

Mensagem por Deméter em Qua Jan 16, 2013 10:53 am

Aprovado!
avatar
Deméter
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 16
Data de inscrição : 11/12/2012
Localização : No campo com a Persé :3

Ficha Olimpiana
HP::
100/100  (100/100)
MP::
100/100  (100/100)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum