Ficha:: Lana Wonka Burns

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha:: Lana Wonka Burns

Mensagem por Lana Wonka Burns em Sab Jan 11, 2014 9:16 pm



Ω  Ficha - Semideus  Ω

Nome Completo do Personagem: Lana Wonka Burns.
Nacionalidade & Naturalidade: Natural de Sibiu, Romena.
Idade e Data de Nascimento: 09 de março de 1997 - 16 anos.
Sexo:Feminino.
Orientação Sexual:Bissexual.
Características Físicas: Pele branca, olhos azuis, cabelo loiro claro. 1,55 de altura, magra. Cabelos na altura dos ombros e uma mancha de nascença em forma da pinta de baralho "espadas" na cintura. ela possui covinhas e cicatrizes de cortes em toda a região posterior do braço mais agravadas nos pulsos.  
Características Psicológicas: Curiosa e mandona, Lana não mede esforços para descobrir o que deseja. Ciumenta ao extremo e extremamente agitada não consegue ficar parada por muito tempo. Adora ler, mas é viciada em jogos. É muito competitiva e orgulhosa mas também pode ser bem carinhosa e romântica. Como uma boa encrenqueira ela não pensa duas vezes antes de provocar as pessoas mas ainda sim é uma ótima amiga, muito fiel e companheira. Se você conseguir uma boa amizade com ela ela será capaz de te roubar tremendas gargalhadas e muita diversão. Lana tem um desprezo enorme por regras por isso quase sempre acaba muito encrencada. Depois da morte da irmã entrou em depressão profunda, já superada contudo ainda tem algumas recaídas.
Sangue:Romano.
Filiação  Natasha Ramona Burns (mãe adotiva) e Brian Wonka Burns (pai de sangue)
Irmãos Alissa Ramona Wonka (meia irmã)
Sobre eles: Alissa, meia-irmã morta durante troca de tiros em um assalto a banco em Alexandria. Mãe adotiva e pai morando na Romênia (Transilvânia) donos de um cassino.
Parente Olimpiano:Quione


Historia do Personagem
.

Lana não se lembra de quase nada que aconteceu antes do casamento de seu pai com Natasha. Ela tinha quatro anos quando os dois resolveram se unir a sagrado matrimônio e Natasha a acolhera como se ela tivesse a tido do seu próprio ventre.
Até os sete anos Lana era a garota mais solitária na Romênia. Filha do dono de um dos maiores cassinos da região e enteada de uma professora do ensino fundamental morava em um dos castelos mais bem decorados de toda a Europa central, aonde recebia professores particulares e brincava sozinha nos terrenos. Contudo isso mudou com a chegada de Alissa. Sete anos mais nova Alissa, irmã mais nova de Lana era o motivo para a garota sorrir. Dava para ouvir os passos e risos das pequenas meninas correndo pelo chão liso e escorregadio no cassino do pai e mesmo tão pequena Lana já sabia fazer ótimas apostas e jogar todos os tipos de jogos oferecidos pelo estabelecimento do pai.
E foi quando quando Lana completou 11 anos, em uma viagem com a família em Alexandria que aconteceu uma grande tragédia. A família que havia ido para a linda cidade para Brian expandir seu negócio quando acabaram sendo surpreendidos e rendidos na frente de um banco. Alissa que estava apenas com quatro anos fora feita de refém por ladrões e Lana ainda guarda em sua memória os cabelos ruivos e olhos verdes do jovem e bonito ladrão que tirara a vida de sua irmã com facadas neste mesmo dia.
Meses se passaram e já era muito tarde... O clima tenso e o luto da sua amada madrasta fazia a cabeça de Lana ficar cada vez mais confusa. Tudo que ela podia fazer era abraçar os seus joelhos e chorar escondida em uma das lavanderias do grande castelo sem vida. Lana evitava andar pelo castelo pois odiava o fato se de sempre ver sua madrasta sempre pelos cantos chorando e o cheiro forte de maconha que emanava do escritório do pai que agora mal saia de lá para comer. Ela se sentia cada vez mais insignificante e o seu consolo era entrar em um mundo só dela aonde todos eram bons e todos sempre acabavam felizes no final.
Na noite anterior do aniversário de morte de sua irmã Lana estava perdida em devaneios. O sangue em seus pulsos escorriam cada dia mais pintando o chão dos corredores vazios aos poucos. Estava frio e a neve cobria até aonde a vista não podia alcançar mais. Os remédios pra depressão já estavam fracos e ela não sabia mais sorrir. A jovem garota saiu correndo para fora do castelo. Sem casaco ou nada que pudesse aquece-la apenas correu pena neve branca e fofa como se aquilo fosse necessário para sua própria sobrevivência e deixando cada vez mais o castelo para trás. Adentrou em um bosque não muito longe da extremidade da cidade e percorreu todo um caminho ate perto das árvores petrificadas aonde se jogou no chão. O sangue porem continuava manchando a neve de forma tediosa, talvez. Minutos depois pode-se ouvir barulhos, trotes de cavalo quase abafados pela neve que se aproximavam cada segundo mais. Passou então pela garota um grupo de centauros. Criaturas grandes com feições rebeldes. Meio homens meio cavalos que a assustaram fazendo-a recuar um pouco mais dentre as árvores mas sem perder as criaturas de vista. Fechou os olhos desejando que tudo fosse apenas um sonho e acabou adormecendo no meio da neve. Não muitos dias depois e a garota já se via sendo obrigada a ir para o acampamento Júpiter. Ao saber o que ela realmente era e quem era sua mãe, Lana ficou tonta. Ela não chorou. Não sorriu. Não pensou em nada. Apenas se sentou no chão abraçando seus próprios joelhos com olhos fixos no espelho... Ela estava passando mais uma vez por um conflito consigo mesma.


Chegada ao Acampamento
.

Lana pode visualizar o acampamento não muito longe. Ao tocar os pés no novo chão percebeu que nada mais seria igual. Não havia nem mais castelos nem mais contos de fada para ela... Seus olhos se encheram de lágrimas e ela olhou pra trás na esperança de ainda poder fugir do seu destino. Ainda era muito cedo mas parecia que ninguém mais estava dormindo. Lana mordeu seu lábio inferior forte o bastante para sentir o gosto de sangue encher a sua boca. Olhando para os próprios pés sentiu a franja loira e lisa cair em seu olho e então com passos lentos evitava ir muito rápido ao lugar que agora ela chamaria de lar. Faltava alguns metros para alcançar o meu destino e Lana já ouvia barulhos estranhos. Revirou os olhos após ouvir um longo mas feroz mugido de vaca. "Quem cria vacas perto de um acampamento semi-deus?" se perguntou balançando a cabeça negativamente demonstrando reprovação.
As árvores começaram a se balançar o chão tremia e as aves abandonavam seus ninhos. Lana cometera um engano. Do meio das árvores bem cuidadas lá estava. O minotauro. Bem atrás dela, correndo com passos pesados.
Sentiu então seu corpo gelar e suas mãos ficarem trêmulas. Um grito fino contudo potente saiu de sua garganta e Lana correu desesperadamente para a porta do acampamento. Seus cabelos que antes dançavam no vento agora o tocavam de forma agressiva. Ao passar pelos portões permitiu-se cair no chão sob seus joelhos exausta. "Mas que mundo é esse? " Perguntou a si mesma tirando a franja caída dos olhos. Agora ela sabia que ainda havia muito a aprender.



avatar
Lana Wonka Burns

Mensagens : 23
Data de inscrição : 11/01/2014
Idade : 21

Ficha Olimpiana
HP::
100/100  (100/100)
MP::
100/100  (100/100)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha:: Lana Wonka Burns

Mensagem por Afrodite em Sab Jan 11, 2014 9:21 pm




Ficha aceita
OBS: Inscreva-se em uma coorte agora. Seu arsenal foi depositado.
avatar
Afrodite
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 71
Data de inscrição : 22/09/2012
Localização : ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Ficha Olimpiana
HP::
100/100  (100/100)
MP::
100/100  (100/100)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum