Treino Corpo-a-Corpo

Ir em baixo

Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Moiras em Qui Jan 23, 2014 11:42 am

Corpo-a-Corpo

No meio da arena estava posicionado um tatame e algumas proteções de mão, junto com pedaços de armaduras de couro e/ou bronze.filhos de ares,atena e hefesto terão bônus extra neste treino, assim ganhando +10 de exp. por treino. Só poderá ser feito um treino por vez antes de ser avaliado(valendo todos tópicos)
avatar
Moiras
NPC Account
NPC Account

Mensagens : 183
Data de inscrição : 22/01/2014
Localização : "Mundo subterrâneo."

Ficha Olimpiana
HP::
100000/100000  (100000/100000)
MP::
100000/100000  (100000/100000)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Amélie d'Olbreuse em Sex Set 11, 2015 7:15 pm

My songs know what you did in the dark...
Acordara naquela manhã se sentindo extremamente confiante, mais do que o normal. O céu atingira um tom pálido e melancólico, decorado com nuvens de chuva. Estava ansiosa aguardando o momento da precipitação, mas ele não apareceu até o período do almoço. Quando se dirigia para a arena, alguns trovões ameaçaram o que estava por vir. Deserta, como imaginara. Estava com o treino corporal em mente, então apenas caminhou até o tatame a um canto, desejando que mais nenhum semideus saísse da parede de escalada para ter o privilégio de chegar ali para treinar e vê-la se esforçando para bater em um saco.

As luvas ficavam grandes demais nos pulsos, mas nada que não pudesse ser controlado. Sentiu-se uma perfeita lutadora de box, harmoniosa e equilibrada. Estava pronta para se divertir socando um saco de pancadas, quando um pigarreio tirou-a de sua felicidade. Virou a cabeça lentamente, e viu um rapaz duas cabeças mais alto que ela parado perto do início do tatame. Suas duas sobrancelhas estavam arqueadas, e a loira repetiu o gesto com curiosidade - Sim? -. Seu tom de voz era indagador, e parecia ligeiramente ofendida pelo fato de ter sido pega com algo tão constrangedor. O rapaz não respondeu de imediato: pisou no tatame e conseguiu uma proteção para as mãos - Podemos treinar juntos? Creio que treino corpo-a-corpo seja para dois -. Sentiu o calor subindo pelas bochechas. Claro que era. Assentiu ligeiramente com a cabeça, prevendo as marcas roxas da surra que tomaria - Tudo bem. Só aviso que sou mediana em lutas corporais -.

Seus punhos eram ágeis e fortes, e cada soco pego de raspão ou em cheio virava uma tortura sem fim. Por mais que tentasse, Amélie não conseguia se mover graciosamente e muito menos desviar de uma maneira hábil. Suas pernas pareciam pesadas e coladas ao chão, e sentiu-se impotente. Levou um punho ao queixo do outro, com algum esforço aparente. Sua cabeça deslizou para o lado quando o soco poderia tê-la atingido em cheio, e ficou extremamente orgulhosa de si mesma. Girou o corpo para fora do alcance do oponente, e chutou o mais alto que conseguiu. Não um chute grosseiro, mas um chute daqueles que era vira na televisão, que acertava em cheio o rosto. Trabalho feito. Desnorteado por alguns segundos e empalidecendo, o rapaz cambaleou um pouco antes de voltar e revidar. Seu punho atingiu a garota no ombro, pois não conseguira ser rápida o suficiente para desviar do golpe. Latejou como nunca. Conseguiu acertar um segundo chute na parte interna da coxa do oponente, e aproveitando o momento de distração, fez o punho voar contra seu olho. O outro parou, respirou fundo e sorriu de uma maneira engraçada - Bom trabalho -

Agradecera pelo curto tempo de pancadas que havia tomado. Não fez questão de perguntar seu nome, ou saber mais sobre ele. Não se importava. Conseguira desferir alguns bons golpes, e era o que importava. Engraçado. Parecia ainda mais confiante quando rumou para outro espaço.


treino com npc

avatar
Amélie d'Olbreuse

Mensagens : 15
Data de inscrição : 11/09/2015
Localização : No meu castelo de gelo

Ficha Olimpiana
HP::
160/160  (160/160)
MP::
160/160  (160/160)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Hefesto em Sex Set 11, 2015 8:32 pm

Avaliação:


Treino bom, ficou meio forçado "ganhar" a luta, mas gostei da narração

Exp: 50(100 graças ao Bonus Beta)

avatar
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 69
Data de inscrição : 16/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Alicia Cristynie em Sex Set 11, 2015 9:05 pm

Treino

Depois do longo descanso que dei sai do chalé e fui me dirigindo a outra arena, como uma filha de Afrodite eu podia parar por um segundo, mas se eu o fizesse tudo poderia dar errado é como se como se toda hora fosse uma guerra e as vezes nem tinha tempo para mim mesmo ou nem mesmo para atualizar meu diário, pois estava sempre de saída do chalé e nem mesmo meu pai poderia me ouvir ou pode e para me proteger não fala muito comigo e nem mesmo com meus irmão, eles são os únicos que me apoiam em tudo, mas queria alguém paterno para me incentivar.

Mas essa não era hora de pensar nisso, passava no refeitório e pegava uma água antes de ir para a arena, logo em segui começo andar em direção mesma e assim que chego não vejo ninguém e isso me deixa mais confiante, pois ninguém poderia ver os erros que eu tinha em luta corpo a corpo, assim que deixo minha mochila perto de um banco vou direto ao meio da arena, começo com alguns golpes de box, primeiro um soco médio e depois outro baixo.

-Está fazendo errado! - Uma voz bonita era ouvida.

Assim que olho para minha direita pude ver um rapaz encostado em uma das paredes que havia ali e isso me deixou nervosa, então acelerei o passo até a mochila, mas eu fui parada por ele e com seu sorriso não pude fazer outra coisa a não ser ficar com mais vergonha ainda e logo em seguida dou um sorriso para ele como se não quisesse atrapalhá-lo.

-Você tem que ter a mão firme e não coma intenção de como se tivesse no balé! - Dizia ele mostrando o golpe.

Logo em seguida repito o movimento, mas desata vez com mais força como se a raiva tivesse tomado conta de mim ou das minhas atitudes ou aquilo era por eu ser filha de Ares ou eu estava mesmo aprendendo e isso para meu pai era um orgulho ou uma decepção, nunca poderia saber e porque? Ele nunca me responde de volta quando tento falar com ele ou mesmo quando digo que queria conhecê-lo.

-Vamos, agora colocar em prática o que aprendeu, lembre-se nunca fraco e sim forte! - Dizia ele se posicionando.

Assim que voltei a meus pensamentos balancei a cabeça positivamente e fiquei em posição de ataque, exatamente como no box a mão direita mais pra cima cobrindo meu rosto e a esquerda um pouco mais baixa, comecei um pouco devagar, o rapaz balançava a cabeça negativamente e logo em seguida pedia para que eu atacasse, fiz o que ele havia pedido e desta vez fui com a velocidade normal, mas um pouco fraco e novamente não tinha conseguido fazer o que havia me pedido, depois de tentativas frustradas o soco saiu como esperado, mas com mais força do que deveria e o rapaz então voa pela arena e logo em seguida sai correndo para pegar a mochila e não olhava para tás assim indo para fora da arena.
◦◦◦


Alicia Cristynie

Beleza, Fashion.....
avatar
Alicia Cristynie

Mensagens : 12
Data de inscrição : 03/08/2014
Idade : 20

Ficha Olimpiana
HP::
130/130  (130/130)
MP::
130/130  (130/130)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Hefesto em Sex Set 11, 2015 9:18 pm

Avaliação:


Treino ok, gosto de pensamentos, motivações e histórias relembradas em meio ao treino, mas tente se focar mais. Gostei como ficou, mas mais algumas linhas de treino "bruto" com certeza o deixaria melhor.
Nota: Você é uma filha de afrodite que acabou de aprender a dar um soco, você não vai derrubar um cara com somente um soco

Exp: 40(80 graças ao Bonus Beta)

avatar
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 69
Data de inscrição : 16/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Joy Ghözk Verstraeten em Sab Set 12, 2015 3:22 am



She eyes me like...
[...] a Pisces when I am weak, I wish I could eat your cancer when you turn black

 

Treino de Combate Corpo-a-Corpo, 09:00 AM. 

Ei, você mesmo! Recomendo que visite o otorrino ou me comprar fones que me impeçam de ouvir seus roncos. — repreendi o novato que chegou há cerca de uma semana e se achava o rei do pedaço. Francamente, estava farta de tantas noites em claro por conta do barulho ensurdecedor. Não, eu não estou sendo nenhum um pouco dramática, infelizmente minha audição é ótima e completamente frágil a barulhos noturnos. A verdade é que a culpa é completamente minha, ainda mais por ser notoriamente inútil aos deuses a ponto de ser simplesmente largada no chalé de Hermes para todo sempre. Visto que existem indefinidos como eu que residem há anos sem seus progenitores se manifestarem. Já disse que odeio esse termo? O garoto fuzilou-me com os olhos, como em uma promessa de vingança. Pelo menos eu tive coragem suficiente que os outros não tiveram. Recebi batidinhas nos ombros dos covardes e esta foi minha deixa do chalé abarrotado dos ‘esquecidos’.

De mãos vazias, rumava em direção a Arena ao assobiar uma música tradicionalmente conhecida de minha cidade natal. Saudades da Bélgica e de minha vida como uma... Quer saber? Esquece. O céu encontrava-se completamente limpo de nuvens, estendendo-se no horizonte ao ser iluminado por um sol radiante. Pássaros cantavam distantes, sendo sufocados pela balburdia que provoca os campistas ao executar vossas tarefas diárias. Sabe o quanto é difícil tamanha quantidade de hormônios borbulhando em um só lugar? Além de que, é bem complicado encontrar um adulto por aqui. Quíron arqueou uma de suas sobrancelhas grossas quando o chamei de vovô. É bem difícil aceitar que Cronos possa ser meu avô ou bisavô, que seja. Sem mais delongas, pisei forte no chão terroso enquanto procurava alguns dos instrutores. Inveja não me falta quando observava uma espada reluzente ou algum escudo incrustrado com pedras preciosas. Cutuquei um musculoso de feições arrogantes, que não pensou duas vezes antes de aceitar me surrar. Obviamente, ele não pegaria leve com a loira aqui.

Com o indicador, indicou-se uma série de proteções que estavam próximas. Havia luvas de boxer e proteções peitorais feitas de couro. Não pensei duas vezes antes de coloca-los, para que o impacto fosse menor. Posicionamo-nos, colocando os pulsos de maneira protetora, imitando completamente os movimentos do meu oponente. Talvez fosse um filho do deus da guerra, se não a deusa da sabedoria. Não importava, eu estava ferrada de qualquer maneira. O primeiro passo foi o meu, que avancei com demência em demasia. Jurava que meu pulso estava completamente direcionado ao rosto do meu oponente, e o outro instante, levava um chute na barriga de maneira violenta, consequentemente me afastando dele. Mal tive tempo de recuperar-me do impacto — e da dor — para que o mesmo avançasse dessa vez. Respirei fundo e por um instante, vi a cena passar-se lentamente diante de meus olhos. ‘Lembre-se, Joy. Você é uma semideusa.’ Disse para mim mesma, deixando que minha hiperatividade agisse por si só.

Levei um soco de raspão, quando tentei desviar de seu golpe quase certeiro. Foquei em sua musculatura e a agilidade que se movia. Os movimentos rapidamente impregnavam em minha mente, faltava que colocasse em prática. Claro que meu oponente aproveitou meu momento de inconsciência e sua mão voou para minha nuca, logo seu joelho acertou meu estomago. Já era a segunda vez que ele acertava minha barriga e provavelmente não conseguiria digerir nada no meu estômago se continuasse assim. Meus joelhos cederam. — É só isso que você tem? — provocou, cuspindo em meus pés. Filho da mãe. Aproveitei seu momento de orgulho e ergui-me, percebendo que estava sendo dramática demais. Estava protegida e no máximo poderia sair com um olho roxo ou com algum osso quebrado. Chutei sua perna com todas as minhas forças, surpreendendo-o. Logo ele socava minha face direita e assim que tentou fazer o mesmo com a esquerda, desviei, socando diretamente seu nariz com o espaço que foi-me dado. — Ahá! — exclamei com infantilidade.

Minha felicidade durou pouco. O desconhecido juntou toda sua raiva de ter acertado um soco em seu nariz, e visto que sangrava, ele estava sentindo dor. Meus pés automaticamente tentavam se distanciar, mas ele me alcançou. Com a leveza de uma cobra e a ferocidade de um leão, derrubou-me no chão terroso com um impacto que fez com que os ares em meus pulmões me escapassem. ‘Eu vou morrer’, pensei comigo mesma. Fechei os olhos instintivamente, visto que não conseguia mover um músculo que fosse do meu corpo. Uni minhas forças e abri os olhos, dando de cara com seu punho que encontrava-se há apenas alguns centímetros do meu rosto. — Vai acabar com isso ou não? — questionei com petulância. Ele apenas levantou-se com agilidade e estendeu a mão para me ajudar. Ignorei, sentindo as dores assim que ergui meu corpo. Hematomas tomariam meus membros, e provavelmente no dia seguinte estaria ausente de minhas tarefas como semideusa. Nem queria ver o estado do meu rosto ou meu cabelo... Deuses! Pensando bem, como primeiro treino, não fui nada mal vai? Virei a cara para o rapaz e rumei em direção ao meu chalé, sem dar o gostinho dos filhos de Apolo zombarem de mim. 

Obs¹: Primeiro treino da minha menina, peguem leve. sz


(...) I wish I could eat your cancer when you turn black.
MEAW!
avatar
Joy Ghözk Verstraeten

Mensagens : 3
Data de inscrição : 09/09/2015
Idade : 18
Localização : Na cama da Marida. sz

Ficha Olimpiana
HP::
110/110  (110/110)
MP::
110/110  (110/110)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Bellona em Sab Set 12, 2015 10:51 pm

Avaliação:


Você foi clara, detalhista e coerente. Um ótimo primeiro treino. Gostei do estilo que narra os acontecimentos ao seu redor. Bom trabalho

Exp: 60 (180 graças ao Bônus Beta)

avatar
Bellona
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 13
Data de inscrição : 10/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Amélie d'Olbreuse em Dom Set 13, 2015 2:38 pm

This is war
O sentimento de adrenalina tomara conta de Amélie d'Olbreuse, e era uma coisa completamente incomum. Ultimamente a prole da deusa da neve sentia-se quieta, e ficava mais calada. Porém, naquela tarde tudo virou de cabeça para baixo. Estava agitada e mal conseguia permanecer para em um lugar só. Havia corrido entre as plantações de morango, escalado aquela parece considerada maldita e mesmo assim ainda conseguira guardar energia. Poderia ser tudo resolvido com um bom treino, ou uma boa porrada.

Durante a caminhada/corrida para a arena, começou a ter lembranças engraçadas. Lembrou-se de ter sido jogada na neve quando mais nova por uma garota mais velha, que costumava ser a "valentona" de sua turma. Era importunada por sua beleza considerável. Afastou os pensamentos assim que adentrou o ambiente de treinamentos, que no momento estava com um número considerável de campistas se batendo. Interessante. Hoje seria corpo-a-corpo, uma área geralmente desabitada. Os outros preferiam treinos com espadas e escudos ou arco e flecha.  Ninguém gostava se sair para a pancadaria.

Com as proteções devidamente providenciadas, a loira rumou para o centro do tatame. Um outro rapaz, ligeiramente mais alto socava o ar de maneira engraçada, e a filha de Quione não pode deixar de dar uma risadinha baixa. De qualquer maneira, parecia uma ideia interessante. Passou a fazer o mesmo, dando socos e chutes em um oponente invisível. Ainda era meio lenta, mas conseguia ministrar golpes com perfeição. Seu estado de concentração foi quebrado por um pigarreio às suas costas - Seu soco está saindo torto -. Amélie girou nos calcanhares para encarar a nova presença. Era o rapaz que a minutos atrás atacava o ar também - Como disse? -. Prontamente, o novo acompanhante pôs-se a demonstrar.

Sem necessidade de um convite direto, os dois puseram-se a lutar. Amélie esquivava-se de socos e arriscava alguns chutes, que não surtiam efeito a maioria das vezes. Em poucos minutos o suor tomava conta de seu rosto. O rapaz parecia não se apiedar pelo fato de que a oponente era uma garota, e também não devia. A loira levou um soco no queixo ao deixar a guarda baixa, e acabou cambaleando ligeiramente antes de recobrar todos os sentidos. Sentia o coração acelerado enquanto bombeava o sangue, e aquilo a fazia delirar. Era estranho. Arriscou mais um soco, que pegou de raspão a bochecha de seu adversário. O rapaz parecia estar se divertindo com aquela dança, e apenas riu com o golpe - Fraco -. O sabor do sangue começara a inundar a boca da filha de Quione, mas não se importava. Sua perna se ergueu de último momento, e acertou um pisão perfeito no abdome do outro. Afastou-se enquanto tinha tempo, e deixou a guarda alta. Ao recobrar a respiração, o moreno atacou. Desferiu um gancho, que Amélie aparou desajeitada. Em seguida, tentou um direto, e acabou acertando em cheio.

- Droga - Praguejou, enquanto tentava respirar, com o nariz jorrando sangue. Estava largada no tatame, com as luvas cobrindo o rosto. Levantou-se com certo cuidado e voltou à posição para a luta - Certeza que quer continuar? -. Seu oponente ostentava um sorriso vitorioso no rosto, mesclado com um sarcasmo sem igual. A loira confirmou com a cabeça, e a luta continuou. Acertou um cruzado na orelha do rapaz. Ele mal pareceu se importar. Bloqueava os golpes perfeitamente, e era quase impossível de ser acertado. Amélie se esforçava ao máximo, porém o cansaço acabou tomando conta, e o golpe finalizante foi um soco na barriga. A garota dobrou-se com as mãos no local, e cuspiu sangue no chão. Olhou pedindo misericórdia para o rapaz, que concordou com a cabeça e ajudou-a a retirar os equipamentos - Desculpe-me, peguei pesado -. Améie apenas deu de ombros, enquanto deixava as luvas à um canto - Tudo bem. Só devo ter quebrado o nariz, uma costela e perdido dois dentes -. Sorriu vermelho, e distanciou-se devagar, cobrindo metade do rosto com as mãos. É, realmente, faltava muito para se tornar mediana.

treino com npc



Simmer down bitch




avatar
Amélie d'Olbreuse

Mensagens : 15
Data de inscrição : 11/09/2015
Localização : No meu castelo de gelo

Ficha Olimpiana
HP::
160/160  (160/160)
MP::
160/160  (160/160)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Juno em Dom Set 13, 2015 4:41 pm

Avaliação:


Gostei muito de sua interpretação e de poder compartilhar de pancadaria x historia privada da vida da personagem. Porém, gostaria de você ter estabelecido uma "linkagem" entre o por que de aquilo ter te lembrado a garota e o treino em si, você poderia ter canalizado a forma de pensar e da associação de violencia com a Bully que a Amelie conhecia... Outro erro que pude notar seria o de troca de letras, o que acabou dificultando a leitura de inicio, e um pequeno erro de coerência, mas eles são ignorados depois de terminar de ler o treino, o qual admito obtive uma satisfação pessoal em ver a sua personagem ter certas dificuldades e apanhar. Bom o método de interação entre os dois, e creio que foi bem realista demonstrando a falta de experiencia da sua personagem em batalhas corpo-a-corpo. Você fez um excelente trabalho garota, continue assim!

Exp: 68 (204 graças ao Bônus Beta *Triplicado*)



run, bitches, because the QUEEN is here.


avatar
Juno
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 186
Data de inscrição : 09/09/2012
Idade : 21

Ficha Olimpiana
HP::
10000/10000  (10000/10000)
MP::
10000/10000  (10000/10000)
Arsenal::

Ver perfil do usuário http://the-olympiansworld.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino Corpo-a-Corpo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum